Cálculo de Espessura das Lentes Oftálmicas: Calcule em Nosso Sistema!

O Cálculo de Espessura das Lentes Oftálmicas aos clientes é, a maioria das vezes, um tormento para os vendedores do ramo óptico, contudo é imprescindível para agregar qualidade à venda.

Respostas vagas como “ficará fina” ou “ficará grossa” não é o suficiente e com certeza irá depreciar o conhecimento do vendedor, podendo causar a não vendo do produto. Sendo assim, aproveitamos a nossa parceria do Cálculo Exato com o pessoal do Sistema CELO para darmos uma mãozinha nesse assunto.

Como calcular a espessura de borda das lentes

Há diversas equações matemáticas para determinar a espessura de bordas nas lentes oftálmicas, negativas (miopia ou astigmatismo) e positivas (hipermetropia).

No caso das lentes negativas, as espessuras calculadas irão se concentrar nas bordas temporal e nasal sendo que a espessura mínima (específica de cada material) irá se concentrar na borda central.

Nas lentes positivas, as espessuras calculadas irão se concentrar na borda central das lentes e a espessura mínima nas bordas temporal e nasal.

Para calcular a espessura de uma lente é preciso que você saiba qual o diâmetro da lente para a armação escolhida, índice de refração da lente, índice sagital, espessura mínima e claro, a dioptria.

Claro que este cálculo é uma maneira de se determinar de maneira bem aproximada as espessuras; não queremos aqui competir com as máquinas projetadas para isso, contudo irá facilitar bem o trabalho dos balconistas que ainda não tem acesso à internet, uma vez que o CELO está liberado para uso de todos através do nosso site.

Cálculo de Espessura das Lentes Oftálmicas

Cálculo de Espessura das Lentes Oftálmicas na pratica

Vejamos então os passos do cálculo:

Primeiro é preciso saber qual diâmetro da lente. Para isso temos a equação:

DI = DM + PA – 2 * DNP (DM = diagonal maior da lente, PA = ponte + aro, DNP = distância naso pupilar).

Segundo é o índice sagital que irá obter pela internet ou através de uma tabela de acordo com o diâmetro obtido e o tipo de lente.

Terceiro é o índice de refração e, por fim, a espessura mínima, no qual existe uma tabela simplificada que varia de acordo com a dioptria e o material da lente.

O cálculo da espessura da borda (EB) e espessura de borda central (EBC) de uma lente oftálmica fica assim:

Lentes negativas

EB = D x Is + Em
EBC = Em

Lentes Positivas

EBC = D x Is + Em
EB = Em

Onde,

D = Dioptria, Is = Índice sagital e Em = Espessura mínima da lente.

Exemplo: Vamos calcular a espessura de borda de uma lente de -3,50 esférico com diâmetro de 60 mm em um CR 1.49 e espessura mínima de 2 mm.

Para o diâmetro de 60mm e o índice de refração 1.49 encontramos o valor sagital 0,9.

Dados: D = 3,50 (usa-se apenas o valor em módulo, isto é, positivo),
Is= 0,9
Em = 2 mm

Substituindo na equação: EB = D x Is + Em
EB = 3,5 x 0,9 + 2
EB = 3,15 + 2
EB = 5,15 mm aproximadamente.

Uma observação a ser feita é quanto a espessura mínima. Claro que ela difere se a lente é positiva ou negativa, de acordo com a dioptria e o material da lente, contudo pegamos um valor padrão para cálculos aproximados.

É fato que uma pessoa com mais experiência irá mexer com esse valor de acordo com a necessidade. Pelo menos já ajuda muito em uma venda na qual a resposta não será mais vaga.

Gostou? Então… Compartilhe, isso nos ajuda muito!

Cálculo de Espessura das Lentes Oftálmicas: Calcule em Nosso Sistema!
5 (100%) 1 vote

Deixe um comentário